• Brasil | Alterar site
  • Contact
  • Add to My Content
  • Share

25/02/2016  São Paulo

América Latina registra crescimento orgânico de vendas de 8,8% no ano

Henkel apresenta crescimento significativo nas vendas e nos rendimentos em 2015

“O ano de 2015 foi excelente para a Henkel. Registramos taxas de crescimento de dois dígitos em vendas, lucros, rendimentos por ação e nossos dividendos propostos. As três unidades de negócios (Adhesive Technologies, Beauty Care e Laundry & Home Care) apresentaram crescimento sólido e melhoraram consideravelmente seus lucros. Os mercados emergentes continuaram a ser os principais impulsionadores de crescimento” – afirma Kasper Rorsted, CEO da Henkel.

Views:

"2015 was an excellent year for Henkel."

Kasper Rorsted, Chief Executive Officer,
on fiscal year 2015

4:15 Min.

649510

No resultado total do ano, as vendas de 2015 atingiram € 18.089 milhões. O câmbio surtiu um impacto positivo nas vendas de 4,4%. O efeito positivo das aquisições e dos desinvestimentos somou 2,7%. O crescimento orgânico das vendas – que exclui o efeito cambial e de aquisições e desinvestimentos – exibiram um sólido aumento de 3%.

A unidade de negócios que mais cresceu em vendas – organicamente – foi Laundry & Home Care com aumento de 4,9%. As vendas de Adhesive Technologies subiram 2,4% e de Beauty Care 2,1%.

O lucro operacional ajustado melhorou consideravelmente, com elevação de 12,9%, totalizando € 2.923 milhões. Todas as unidades de negócios contribuíram positivamente para este desempenho. O lucro operacional reportado (EBIT) chegou a € 2.645 milhões, comparados a € 2.244 milhões do ano anterior. A margem EBIT(retorno ajustado sobre as vendas) cresceu 0,4 ponto percentual, totalizando 16,2%. O retorno reportado sobre as vendas subiu 0,9 ponto percentual, chegando a 14,6% (ano anterior: 13,7%).

Os resultados financeiros melhoraram de € -49 milhões para € -42 milhões. Com 24,4%, a taxa fiscal permaneceu virtualmente igual, seguindo os 24,3% do ano anterior.

Olucro líquido ajustado para o ano, após dedução dos juros não controlados, cresceu 11,4%, chegando a € 2.112 milhões (2014: € 1.896 milhões). O lucro líquido reportadosubiu para 18,4% ano a no, de € 1.662 milhões para € 1.968 milhões.  Após dedução de € 47 milhões, atribuíveis a juros não controlados, o lucro líquido subiu para € 1.921 milhões (ano anterior: € 1.628 milhões).

Os rendimentos ajustados por ação preferencial (EPS) subiram 11,4%, de € 4,38 para € 4,88. O EPS reportado subiu de € 3,76 para € 4,44.

O Conselho Administrativo e de Supervisão e o Comitê de Acionistas irão propor, na Reunião Geral Anual de 11 de abril de 2016, um aumento no dividendo por ação preferencial de 12,2%, para € 1,47 (ano anterior: € 1,31) e um aumento no dividendo por ação ordinária de 12,4%, para € 1,45 (ano anterior: € 1,29). Isso representa uma porção no pagamento de 30,2%.

O capital de giro melhorou 0,4 pontos percentuais, de 4,2% para 3,8%. A posição financeira líquida fechou o ano em € 335 milhões. (31 de dezembro de 2014: € -153 milhões).

Resultado trimestral

No quarto trimestre de 2015, as vendas subiram 6% na comparação com o mesmo período do ano anterior, totalizando € 4.374 milhões. O resultado do crescimento orgânico – que exclui o impacto do câmbio e de aquisições / desinvestimentos – foi de 2,9% no período. O lucro operacional ajustado aumentou 11,3% e o lucro operacional reportado (EBIT) subiu 39% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior.

O retorno ajustado sobre as vendas (margem EBIT) cresceu 0,7 pontos percentuais, de 14,6% para 15,3%. O retorno reportado sobre as vendas cresceu 3,3 pontos percentuais, de 10,8% para 14,1%. O lucro líquido ajustado para o trimestre, após dedução dos juros não controlados, cresceu 9,8% em comparação ao ano anterior, de € 437 milhões para € 480 milhões. O lucro líquido reportado para o trimestre cresceu 48,7%, subindo para € 461 milhões (ano anterior: € 310 milhões). Após dedução de € 15 milhões, atribuíveis a juros não controlados, o lucro líquido foi de € 446 milhões (mesmo trimestre do ano anterior: € 298 milhões). Os rendimentos ajustados por ação preferencial (EPS) subiram 9,9%, de € 1,01 para € 1,11. O EPS reportado, em comparação ao mesmo trimestre no ano anterior, subiu 49,3%, de € 0,69 para € 1,03.

Desempenho regional em 2016

As vendas na América Latina subiram 7,9%, alcançando € 1.110 milhões, com o aumento orgânico nas vendas de 8,8%, sendo impulsionado pelo crescimento de dois dígitos no México que contribuiu fortemente para este resultado. Somando as vendas nos mercados emergentes (Leste Europeu, África/Oriente Médio, América Latina e Ásia, excluindo o Japão) aumentaram substancialmente de ano para ano para € 7.797 milhões. Organicamente, o crescimento foi de 5,9% em todas as unidades de negócios.

Panorama para o Grupo Henkel para 2016

A Henkel espera gerar um crescimento orgânico nas vendas entre 2 e 4% no ano fiscal de 2016. Adicionalmente, espera que cada unidade de negócios tenha um crescimento dentro dessa faixa. A companhia prevê ainda um leve aumento na parcela de vendas dos mercados emergentes e para o retorno ajustado das vendas, a Henkel espera um aumento de aproximadamente 16,5% em comparação ao ano anterior. Espera-se que o retorno ajustado nas vendas de cada unidade de negócios seja igual ou superior ao do ano anterior. A Henkel prevê um aumento nos rendimentos ajustados por ação preferencial entre 8 e 11%.