• Brasil | Alterar site
  • Contact
  • Add to My Content
  • Share

19/05/2016  São Paulo

América Latina registrou aumento orgânico nas vendas de 8,3%

Henkel apresenta bom desempenho nas vendas e nos rendimentos do primeiro trimestre

“A Henkel teve um bom início de ano em 2016. Observamos crescimento nas vendas e nos rendimentos, além de um aumento considerável de 16,8% no retorno de vendas ajustado. As três unidades de negócios contribuíram para este desempenho positivo. Mais uma vez obtivemos um forte crescimento orgânico nas vendas em nossos mercados emergentes, incluindo a América Latina", disse o CEO da Henkel, Hans Van Bylen.

Em relação ao   atual ano fiscal, Van Bylen afirma que: “Nossa previsão é que o ambiente de negócios continue desafiador ao longo de 2016 – com crescimento econômico global moderado, fortes incertezas nos mercados e oscilações desfavoráveis no câmbio internacional. Portanto, nosso foco será alavancar nossas marcas fortes, nossa posição de liderança no mercado e nossa capacidade de inovação para atingir nossas ambiciosas metas".

Diretrizes para 2016

Van Bylen confirmou o panorama para o atual ano fiscal: "Para todo o ano fiscal de 2016, esperamos um crescimento orgânico nas vendas de 2 a 4%. A expectativa é que nossa margem EBIT (lucro operacional reportado) suba aproximadamente 16,5%, e os ganhos ajustados por ação preferencial cresçam entre 8 e 11%". Para o ano fiscal, a perspectiva é que haja ainda uma leve elevação na parcela de vendas dos mercados emergentes.

Desempenho das vendas e dos lucros no primeiro trimestre de 2016

No primeiro trimestre de 2016, as vendas tiveram um aumento de 0,6%, atingindo € 4,456 milhões. Ajustadas para os efeitos positivos do câmbio internacional de 3,4%, as vendas cresceram 4,0%. Organicamente – ou seja, ajustadas para a taxa do câmbio internacional, aquisições/desinvestimentos – o crescimento foi de 2,9%.

Após ganhos únicos, gastos únicos e gastos de reestruturação, o lucro operacional ajustado (EBIT) aumentou em 6,2%, de € 707 milhões para € 751 milhões. O lucro operacional reportado cresceu 10,7%, de € 648 milhões para € 717 milhões.

O retorno ajustado sobre as vendas (margem EBIT) teve um forte aumento de 0,8 pontos percentuais, chegando a 16,8%. O retorno ajustado sobre as vendas subiu de 14,6 para 16,1%.

Os resultados financeiros da Henkel cresceram € 2 milhões, para € -7 milhões. Isso foi atribuído particularmente ao repagamento do título híbrido em novembro de 2015. Os impostos ascenderam a 24,2%, em comparação aos 24,6% no mesmo trimestre de 2015.

O lucro líquido ajustado para o trimestre, após dedução dos juros não-controladores, cresceu 7,6%, de € 510 milhões para € 549 milhões. A renda líquida reportada para o trimestre subiu 11,6%, de € 482 milhões para € 538 milhões. Após dedução de € 13 milhões, atribuíveis a juros não controladores, a renda líquida subiu para € 525 milhões (primeiro trimestre do ano anterior: € 470 milhões).

Os rendimentos ajustados por ação preferencial (EPS) subiram 7,6%, de € 1,18 para € 1,27. O EPS reportado subiu de € 1,09 para € 1,21.

O capital operacional líquido como porcentagem de vendas subiu 0,8 pontos percentuais para 5,4%, devido principalmente aos efeitos do câmbio internacional e baixo estoque. A posição financeira líquida da Henkel em 31 de março de 2016 foi de € 452 milhões. Em 31 de dezembro de 2015, era de € 335 milhões.

Desempenho das unidades de negócios no primeiro trimestre de 2016

A unidade de negócios Laundry & Home Care mais uma vez registrou um crescimento rentável no primeiro trimestre de 2016. Graças a um aumento de market share, as vendas cresceram organicamente 4,7% na comparação ano a ano. Nominalmente, as vendas aumentaram 2,7%, chegando a € 1,333 milhões (primeiro trimestre de 2015:€ 1,298 milhão).

Beauty Care também registrou um crescimento rentável no primeiro trimestre de 2016. Com base nos ganhos de market share, as vendas apresentaram crescimento orgânico de 2,6%, ficando mais uma vez acima do crescimento dos mercados relevantes. Nominalmente, as vendas aumentaram 1,1%, atingindo € 950 milhões (mesmo trimestre no ano anterior: € 940 milhões).

Adhesive Technologies gerou um crescimento orgânico sólido nas vendas de 2,1% no primeiro trimestre. Nominalmente, as vendas aumentaram 0,8%, para € 2,144 milhões (mesmo trimestre do ano anterior: € 2,160 milhões). A região da América Latina registrou um aumento percentual de dois dígitos nesta unidade de negócios.

Desempenho regional no primeiro trimestre de 2016

Nos mercados emergentes, o crescimento orgânico permaneceu forte, alcançando 6,3%, com contribuição de todas as unidades de negócios. Como resultado dos efeitos negativos do câmbio internacional, as vendas reportadas caíram 1,8% para € 1.837 milhões. Com 41%, a representatividade de vendas dos mercados emergentes ficou levemente abaixo do percentual apresentado no mesmo período do ano passado. Nos mercados maduros, o crescimento orgânico das vendas foi de 0,5%, atingindo o valor de € 2.589 milhões.

Na América Latina, as vendas subiram organicamente 8,3%. O desempenho dos negócios no México contribuiu consideravelmente para esta forte melhora. Na base reportada, as vendas contabilizaram € 247 milhões, em comparação aos € 274 milhões no mesmo trimestre do ano anterior. Apesar do lento crescimento do mercado na China, as vendas orgânicas na Ásia-Pacífico aumentaram 2,2%. No Leste Europeu, as vendas aumentaram organicamente em 10,9%, sendo a principal contribuição vinda da Rússia e Turquia.

Já nos mercados maduros, o desempenho orgânico nas vendas na região do Oeste Europeu ficou 0,5% abaixo do índice apresentado no mesmo trimestre de 2015. O sólido desempenho no Sul da Europa e o crescimento na França não conseguiram compensar o leve declínio na Alemanha. América do Norte apresentou um sólido crescimento orgânico nas vendas de 2,4%, com contribuição de todas as unidades de negócios.

Panorama para o Grupo Henkel para 2016

A Henkel espera gerar um crescimento orgânico nas vendas entre 2 e 4% no ano fiscal de 2016. A previsão é que cada unidade de negócios tenha um crescimento dentro dessa faixa. A Henkel acredita ainda ter um leve aumento na parcela de vendas dos mercados emergentes. Para o retorno ajustado das vendas (EBIT), a Henkel espera um aumento de aproximadamente 16,5% em comparação ao ano anterior. Espera-se que o retorno ajustado nas vendas de cada unidade de negócios seja igual ou superior ao do ano anterior. A expectativa da Henkel é ter um aumento em rendimentos ajustados por ação preferencial entre 8 e 11%.