• Brasil | Alterar site
  • Contact
  • Add to My Content
  • Share

30/07/2018  São Paulo

Alianças com universidades no mundo todo, incluindo a FGV-SP, proporciona troca de conhecimento entre empresas e universo acadêmico

Henkel atrai e desenvolve talentos por meio de parceria internacional com universidades

A fim de atrair talentos para uma carreira global, a Henkel é uma das parceiras do programa CEMS (Global Alliance in Management Education, antigo Community of European Management Schools), uma aliança que reúne 30 universidades com mestrado em Gestão Internacional e 74 empresas parceiras nos cinco continentes. No Brasil, o programa é promovido pela Escola de Administração da Fundação Getúlio Vargas (FGV-SP). A parceria já resultou na contratação de quatro profissionais pela Henkel, sendo três no Brasil e um na matriz alemã.

A parceria envolve mentoria de executivos da multinacional para desenvolver um Business Case com os grupos de alunos intercambistas de diversos países. Eles têm a oportunidade de explorar soluções de negócios para problemas reais. Além disso, os estudantes participam de um café da manhã com executivos sêniores para conhecer mais sobre os negócios da empresa e visitam uma das fábricas da companhia.

“Nossos objetivos são atrair profissionais com vivência internacional, promover o desenvolvimento dentro de um ambiente corporativo, diverso e globalizado”, conta Valéria Gladsztein, Diretora de Recursos Humanos da Henkel – “O Programa CEMS nos apoia a atingirmos esses objetivos, gerando um impacto positivo para a empresa e para a Universidade”.

Guilherme Hannickel, Gerente de Marketing & Sales Excellence da Henkel, comandou oito alunos de cinco países – Alemanha, Áustria, Bélgica, França e Rússia - focados em dois projetos pelo programa CEMS. O primeiro trabalho permitiu a conceituação e a definição de propostas de soluções para a criação de novos produtos. Já o segundo visou identificar pontos de otimização para as equipes de vendas.

Para os alunos, o trabalho é uma oportunidade de colocar em prática aquilo que eles têm aprendido na universidade. “O embate de ideias também é muito enriquecedor, porque esses alunos se deparam com situações que talvez não tenham em seus países de origem. É um aprendizado também cultural, que vai ser relevante para o futuro profissional deles”, completa Guilherme Hannickel.

O programa CEMS representa para a Henkel um espaço para observar e contratar novos profissionais, como ocorreu recentemente com Anushan Vasanthan, um jovem alemão cujos pais são do Sri Lanka. Em 2016, Anushan iniciou o CEMS na Koç University, em Istambul, na Turquia, e fez parte do grupo mentorado por Guilherme Hannickel, da Henkel Brasil. Após o projeto, o jovem foi contratado pela matriz da Henkel na Alemanha, onde atua, desde agosto, como International Junior Marketing Manager.

Histórias de sucesso também são vividas por profissionais brasileiros. Este ano, a Henkel Brasil contou com a parceria com a FGV para divulgar o Programa de Trainees para os alunos do CEMS. Por meio deste contato, a empresa contratou Mariana Pereira e Natasha Brizolla, que passaram a integrar, em outubro de 2017, a nova geração de trainees da empresa.

Outro caso de destaque é o de Thiago Prediger, que fez o mestrado em Gestão Internacional na FGV pelo CEMS e, em 2014, foi contratado pela Henkel no Brasil após um encontro realizado pelo programa. Atualmente, Prediger é Manager de Adesivos Industriais em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos.

Depois de quatro anos trabalhando no mercado financeiro, Prediger desejava fazer algo diferente e o CEMS apareceu como uma oportunidade.  Ele passou um ano estudando fora do Brasil – seis meses na escola HEC, em Paris, e outros seis meses na escola WU, em Viena.

“Além da experiência cultural maravilhosa de morar em dois países diferentes e fazer grandes amigos, o CEMS me proporcionou uma bagagem acadêmica muito forte e a possibilidade de conhecer a Henkel. Considero que o mestrado no CEMS foi o grande catalizador da minha mudança de carreira”, diz Prediger.

Mais informações