FORNECIMENTO RESPONSÁVEL

A cadeia de suprimentos de uma empresa é um recurso muito importante, e a colaboração entre as empresas, em cada uma das etapas dessa cadeia, pode gerar grandes oportunidades para minimizar o impacto ambiental e maximizar o impacto social positivo geral. Na Henkel, a cadeia de suprimentos mundial inclui parceiros de negócios de mais de 115 países. Juntos, queremos impulsionar o progresso rumo a 100% de fornecimento responsável.

Permitir o crescimento com propósito por meio do fornecimento responsável

Com uma abordagem de liderança em fornecimento responsável, pretendemos possibilitar um crescimento com propósito, impulsionando a sustentabilidade em toda a nossa cadeia de suprimentos para o benefício da sociedade e do planeta. Por isso, mantemos um intenso diálogo e colaboração com nossos fornecedores para promover práticas sustentáveis e respeito aos direitos humanos. Nossa missão é ir além da conformidade para gerar impacto e mudanças em toda a nossa cadeia de valor e criar valor sustentável para nossos clientes.

A estratégia de fornecimento 100% responsável reforça nosso objetivo de tomar decisões de compra inteiramente responsáveis no mundo todo, em todas as regiões, unidades de negócios e grupos de materiais. A estrutura estratégica é construída com base em uma gestão de risco robusta e em uma abordagem de conformidade. Ela reflete os principais aspectos da estratégia de Crescimento com Propósito da Henkel ao colocar as três áreas focais de sustentabilidade no centro do plano de fornecimento responsável: proteção ao clima, economia circular e progresso social. Nossas contribuições para essas áreas focais são facilitadas pelos quatro principais vetores estratégicos: colaboração, transformação, inovação e capacitação, que  guiarão nosso progresso rumo ao fornecimento 100% responsável.

Bertrand Conquéret, Presidente Global de Supply Chain da Henkel e Vice-Presidente Corporativo Sênior de Compras

   

Nosso departamento de Compras está intensamente comprometido a contribuir com o plano de Crescimento com Propósito da Henkel e seus objetivos, por meio da Estratégia de Fornecimento 100% Responsável.

YouTube Thumbnail Responsible business practices EN (Thumbnail)

Processo de Fornecimento Responsável

Nosso "Processo de Fornecimento Responsável" de seis etapas é um elemento central de nossa abordagem estratégica de gerenciamento de riscos e conformidade, que se concentra na identificação de riscos e na definição de medidas apropriadas para minimizá-los. Com base na avaliação do desempenho de sustentabilidade dos nossos fornecedores, use a transparência resultante para apoiar os nossos compradores no trabalho com os fornecedores para melhorar continuamente o desempenho de sustentabilidade dos nossos fornecedores. Esses processos de melhoria contínua se baseiam principalmente na transferência de conhecimento e na construção de competências envolvendo otimização de processos, eficiência de recursos e normas ambientais e sociais. Esse processo é parte integrante de todas as nossas atividades de compras.

Estágio 1: Verificação prévia e avaliação de riscos

Esta abordagem para avaliar os riscos de sustentabilidade na cadeia de abastecimento faz parte do sistema de gestão de riscos de todo o Grupo. Avaliamos o potencial de risco em nível regional e nacional, bem como em nível da cadeia de valor, incluindo riscos específicos da indústria. Ao fazer isso, nos concentramos em países identificados por instituições internacionais como associados a altos níveis de riscos de sustentabilidade. A avaliação inclui critérios relacionados com direitos humanos, meio-ambiente e corrupção.

O exemplo atual mais proeminente de um país associado a materiais que representam um risco de sustentabilidade são as províncias do leste da República Democrática do Congo (RDC), onde diversos exércitos, grupos rebeldes e agentes externos lucram com a mineração, contribuindo para a violência e exploração durante os conflitos na região. Os quatro minerais extraídos do leste do Congo e dos países vizinhos são os chamados “minerais de conflito”. São eles:columbita-tantalita (minério de tântalo), cassiterita (minério de estanho), volframita (fonte de tungstênio) e ouro, usados para a produção final dos metais tântalo, estanho e tungstênio, conhecidos como 3Ts e ouro.

Cadeias de abastecimento livres de conflitos são parte integrante da nossa Política de Fornecimento Responsável. De acordo com o "Guia de Due Diligence da OCDE para cadeias de abastecimento responsáveis de minerais de áreas afetadas por conflitos e de alto risco", conduzimos uma due diligence adequada da cadeia de abastecimento. Exigimos que os nossos fornecedores se envolvam conforme os requisitos dos quadros jurídicos apropriados sobre Minerais de Conflito (incluindo, entre outros, o Guia de Due Diligence da OCDE, o Regulamento da UE e a Lei Dodd-Frank). Os fornecedores devem fornecer provas documentais de que todos os materiais que adquirem não vêm de áreas de conflito. Como a Henkel não tem qualquer relação comercial direta com fundições, esperamos que os nossos fornecedores se envolvam com estas fundições de forma que o não envolvimento em conflitos possa ser verificado, com a exigência de usar exclusivamente fontes validadas pela Responsible Minerals Initiative (RMI) ou outras iniciativas empresariais reconhecidas pela OCDE.

Estágio 2: Integração

Os resultados da verificação prévia e avaliação de risco seguem então para o nosso processo de integração do fornecedor. A expectativa é de que os fornecedores conheçam nosso Código de Conduta do Fornecedor, bem como, nossa Política de Compra Responsável. O processo de integração se fundamenta em um sistema único de registro global e fornece um resumo padronizado de nossos requisitos de sustentabilidade.

Estágio 3: Avaliação inicial ou auditoria

No início de um relacionamento comercial é solicitado aos novos fornecedores a divulgação dos resultados de desempenho de sustentabilidade já existentes, ou são submetidos à autoavaliação, que fornece a transparência sobre seu desempenho de sustentabilidade. Fazemos isso para uma parcela significativa do nosso volume de compras externas, usando uma metodologia de avaliação desenvolvida pela EcoVadis, um especialista independente em avaliação de sustentabilidade. Eles incluem expectativas nas áreas de segurança, saúde, meio ambiente, qualidade, direitos humanos, normas dos colaboradores e combate à corrupção.

Além disso, em 2021, introduzimos a solução de software como serviço IntegrityNext para fornecedores com menores volumes de compras. Esta solução de software é baseada em um questionário compacto de autoavaliação sobre desempenho e riscos de sustentabilidade.

Fornecedores selecionados passam por auditorias iniciais como alternativa aos questionários de autoavaliação. Nesse processo, a Henkel trabalha com empresas de auditoria independentes para verificar a conformidade com os padrões definidos nas auditorias. Essas auditorias consistem em inspeções no local (por exemplo, em locais de produção) e incluem inspeções de fábricas e conversas com colaboradores em todos os níveis hierárquicos.

Estágio 4: Análise da avaliação de desempenho

Especialistas em sustentabilidade externa, bem como responsáveis pelos fornecedores em nossa equipe de Compras, analisam os resultados das auditorias ou os resultados do questionário de autoavaliação para identificar déficits de sustentabilidade e áreas para aprimoramento. Ao mesmo tempo, os fornecedores são atribuídos a diferentes classes de risco de sustentabilidade. Um processo padronizado após uma avaliação ou auditoria garante que os fornecedores implementam as ações corretivas que foram especificadas. Não conformidades graves que se repetem, levam ao término do contrato com o fornecedor.

Estágio 5: Ações corretivas e processo de aprimoramento contínuo

Independentemente dos resultados de uma auditoria ou avaliação, solicitamos aos fornecedores avaliados que elaborem um Plano de Ação Corretiva e trabalhem nas áreas de aprimoramento definidas. Acompanhamos o andamento da implementação do Plano de Ação Corretiva em conjunto com os fornecedores ao longo do período, até que ocorra uma reavaliação ou nova auditoria.

Estágio 6: Reavaliação/Reauditoria

Realizamos reavaliações ou novas auditorias recorrentes para monitorar o progresso do desempenho dos fornecedores e garantir um ciclo de aprimoramento contínuo, com avaliações, análises e medidas corretivas. A transparência decorrente do desenvolvimento do desempenho sustentável dos fornecedores é disponibilizada em tempo real por meio de plataformas digitais.

Estágio 1: Verificação prévia e avaliação de riscos

Esta abordagem para avaliar os riscos de sustentabilidade na cadeia de abastecimento faz parte do sistema de gestão de riscos de todo o Grupo. Avaliamos o potencial de risco em nível regional e nacional, bem como em nível da cadeia de valor, incluindo riscos específicos da indústria. Ao fazer isso, nos concentramos em países identificados por instituições internacionais como associados a altos níveis de riscos de sustentabilidade. A avaliação inclui critérios relacionados com direitos humanos, meio-ambiente e corrupção.

O exemplo atual mais proeminente de um país associado a materiais que representam um risco de sustentabilidade são as províncias do leste da República Democrática do Congo (RDC), onde diversos exércitos, grupos rebeldes e agentes externos lucram com a mineração, contribuindo para a violência e exploração durante os conflitos na região. Os quatro minerais extraídos do leste do Congo e dos países vizinhos são os chamados “minerais de conflito”. São eles:columbita-tantalita (minério de tântalo), cassiterita (minério de estanho), volframita (fonte de tungstênio) e ouro, usados para a produção final dos metais tântalo, estanho e tungstênio, conhecidos como 3Ts e ouro.

Cadeias de abastecimento livres de conflitos são parte integrante da nossa Política de Fornecimento Responsável. De acordo com o "Guia de Due Diligence da OCDE para cadeias de abastecimento responsáveis de minerais de áreas afetadas por conflitos e de alto risco", conduzimos uma due diligence adequada da cadeia de abastecimento. Exigimos que os nossos fornecedores se envolvam conforme os requisitos dos quadros jurídicos apropriados sobre Minerais de Conflito (incluindo, entre outros, o Guia de Due Diligence da OCDE, o Regulamento da UE e a Lei Dodd-Frank). Os fornecedores devem fornecer provas documentais de que todos os materiais que adquirem não vêm de áreas de conflito. Como a Henkel não tem qualquer relação comercial direta com fundições, esperamos que os nossos fornecedores se envolvam com estas fundições de forma que o não envolvimento em conflitos possa ser verificado, com a exigência de usar exclusivamente fontes validadas pela Responsible Minerals Initiative (RMI) ou outras iniciativas empresariais reconhecidas pela OCDE.

Estágio 2: Integração

Os resultados da verificação prévia e avaliação de risco seguem então para o nosso processo de integração do fornecedor. A expectativa é de que os fornecedores conheçam nosso Código de Conduta do Fornecedor, bem como, nossa Política de Compra Responsável. O processo de integração se fundamenta em um sistema único de registro global e fornece um resumo padronizado de nossos requisitos de sustentabilidade.

Estágio 3: Avaliação inicial ou auditoria

No início de um relacionamento comercial é solicitado aos novos fornecedores a divulgação dos resultados de desempenho de sustentabilidade já existentes, ou são submetidos à autoavaliação, que fornece a transparência sobre seu desempenho de sustentabilidade. Fazemos isso para uma parcela significativa do nosso volume de compras externas, usando uma metodologia de avaliação desenvolvida pela EcoVadis, um especialista independente em avaliação de sustentabilidade. Eles incluem expectativas nas áreas de segurança, saúde, meio ambiente, qualidade, direitos humanos, normas dos colaboradores e combate à corrupção.

Além disso, em 2021, introduzimos a solução de software como serviço IntegrityNext para fornecedores com menores volumes de compras. Esta solução de software é baseada em um questionário compacto de autoavaliação sobre desempenho e riscos de sustentabilidade.

Fornecedores selecionados passam por auditorias iniciais como alternativa aos questionários de autoavaliação. Nesse processo, a Henkel trabalha com empresas de auditoria independentes para verificar a conformidade com os padrões definidos nas auditorias. Essas auditorias consistem em inspeções no local (por exemplo, em locais de produção) e incluem inspeções de fábricas e conversas com colaboradores em todos os níveis hierárquicos.

Estágio 4: Análise da avaliação de desempenho

Especialistas em sustentabilidade externa, bem como responsáveis pelos fornecedores em nossa equipe de Compras, analisam os resultados das auditorias ou os resultados do questionário de autoavaliação para identificar déficits de sustentabilidade e áreas para aprimoramento. Ao mesmo tempo, os fornecedores são atribuídos a diferentes classes de risco de sustentabilidade. Um processo padronizado após uma avaliação ou auditoria garante que os fornecedores implementam as ações corretivas que foram especificadas. Não conformidades graves que se repetem, levam ao término do contrato com o fornecedor.

Estágio 5: Ações corretivas e processo de aprimoramento contínuo

Independentemente dos resultados de uma auditoria ou avaliação, solicitamos aos fornecedores avaliados que elaborem um Plano de Ação Corretiva e trabalhem nas áreas de aprimoramento definidas. Acompanhamos o andamento da implementação do Plano de Ação Corretiva em conjunto com os fornecedores ao longo do período, até que ocorra uma reavaliação ou nova auditoria.

Estágio 6: Reavaliação/Reauditoria

Realizamos reavaliações ou novas auditorias recorrentes para monitorar o progresso do desempenho dos fornecedores e garantir um ciclo de aprimoramento contínuo, com avaliações, análises e medidas corretivas. A transparência decorrente do desenvolvimento do desempenho sustentável dos fornecedores é disponibilizada em tempo real por meio de plataformas digitais.