CLIMA

2 girls running in a cornfield with modern windmills in the background

Emissões de dióxido de carbono e outros gases com efeito estufa são responsáveis pela alteração climática e pelo aquecimento global. Limitar essas emissões é um dos maiores desafios que a humanidade já enfrentou.

Alguns graus podem não parecer muito, mas fazem uma grande diferença para o futuro do nosso planeta. Para limitar o aquecimento global em 1,5 graus Celsius até 2050 – e cumprir o compromisso assumido no Acordo de Paris das Nações Unidas sobre as alterações climáticas – necessitamos reduzir rapidamente as emissões de dióxido de carbono. Alcançar essa meta ambiciosa só será possível se os governos e as empresas aceitarem este desafio como uma oportunidade para impulsionar a inovação e explorar ideias visionárias.

Transformar a forma como vivemos

As mudanças climáticas está entre os principais desafios globais do nosso tempo. Estamos comprometidos com a meta de 1,5ºC do Acordo Climático de Paris e consideramos as mudanças climáticas e seus impactos como parte de nossa gestão de sustentabilidade e riscos e em toda a nossa cadeia de valor. Essa questão é relevante para nós a partir de duas perspectivas: uma é em relação ao impacto potencial de nossas atividades comerciais no equilíbrio global de gases causadores do efeito estufa e,a outra, é o impacto potencial das mudanças climáticas em nossas atividades comerciais. No âmbito da nossa estratégia de sustentabilidade, consideramos as nossas emissões diretas e indiretas de CO2 e o seu potencial impacto no clima. Estamos começando aqui focando em nossas próprias instalações, que podemos influenciar diretamente. Planejamos alcançar uma redução na pegada de carbono de nossa produção. Conseguiremos isso melhorando continuamente nossa eficiência energética e utilizando cada vez mais a energia, especialmente a eletricidade, gerada por fontes renováveis.

YouTube Thumbnail Combat climate change (Thumbnail)

Nossa pegada de CO2

Nos esforçamos para otimizar nossa própria pegada de CO2. Para avaliar nossa pegada, usamos avaliações representativas do ciclo de vida em todas as categorias de produtos. Também avaliamos dados sobre as matérias-primas e materiais de embalagem que utilizamos, bem como as operações de transporte.

No geral, a produção de nossos produtos representa cerca de 1% da nossa pegada de carbono ao longo da cadeia de valor. Isso inclui emissões diretas (Escopo 1) e emissões indiretas de energia adquirida (Escopo 2). A maioria das fontes diretas são incineradores, por exemplo, para operação de caldeiras. No entanto, fontes móveis de combustão, como motores de veículos, também são responsáveis pelas emissões do Escopo 1. Entre os exemplos estão caminhões, empilhadeiras e outros veículos. A energia comprada (Escopo 2) inclui essencialmente a eletricidade adquirida, mas também vapor, aquecimento e arrefecimento.

As emissões indiretas em nossa cadeia de valor (Escopo 3) representam quase 99% de nossa pegada operacional de CO2. A utilização dos nossos produtos representa cerca de dois terços, e as matérias-primas e embalagens cerca de um quarto. É aqui que encontramos o maior potencial para reduzir as emissões e contribuir para a proteção do clima. O transporte dos nossos produtos e a eliminação/reciclagem representam cerca de seis por cento das nossas emissões.

Nossa ambição: nosso objetivo é ter operações positivas para o clima até 2030

Nosso principal foco de mitigação das mudanças climáticas está em nossas próprias instalações e produção. Essa é uma área em que estabelecemos cronogramas ambiciosos e metas absolutas de redução. Para isso, queremos melhorar continuamente a nossa eficiência energética e utilizar mais energia proveniente de fontes renováveis, principalmente eletricidade e calor.

Estamos comprometidos em reduzir nossas emissões de CO2 dos Escopos 1 e 2 por tonelada de produto em 67% até 2030 (em comparação com o ano base de 2017). Ainda estamos buscando alcançar nossa meta de médio prazo de reduzir em 65% a pegada de carbono de nossas áreas produtivas até 2025 (em comparação com o ano base de 2010). Continuamos nos esforçando para obter 100% da eletricidade adquirida de que precisamos para produção de fontes renováveis até 2030.

Com base no nosso progresso nessas áreas e na experiência que obtivemos, decidimos em 2021 antecipar nossa ambição para 2040 em dez anos: até 2030, queremos alcançar um equilíbrio na emissão dos gases causadores do efeito estufa, emitidos em nossas operações  (Escopos 1 e 2).

Para nós, a positividade climática em nossa produção significa que pretendemos fornecer a terceiros o excesso de energia neutra em carbono que a Henkel não precisa para seus próprios fins. Ao fazer isso, evitaremos emissões de nossas próprias atividades e permitiremos que terceiros usem energia neutra em carbono.

Engajamento ao longo da nossa cadeia de valor

Nossa análise mostra que a fase de uso do produto tem o maior impacto em nossa pegada de CO2, especialmente nos negócios de consumo. Nossos produtos são usados milhões de vezes ao dia em residências e processos industriais. Assim, nosso objetivo é trabalhar com nossos clientes, consumidores e fornecedores para economizar 100 milhões de toneladas métricas de CO2 no período de dez anos de 2016 a 2025. Para conseguir isso, desenvolvemos um portfólio de economia de CO2 que pode ser usado como base para quantificar as contribuições equivalentes dos produtos para a redução de emissões.

Muitas das matérias-primas que utilizamos são à base de carbono, por exemplo, os surfactantes em detergentes e shampoos, resinas em adesivos e plásticos para embalagens. Elas liberam CO2 quando são biodegradadas ou queimadas. Portanto, planejamos substituir gradualmente o carbono fóssil em nossas matérias-primas e embalagens por carbono renovável, à medida que avançamos em direção a um futuro com uso eficiente dos recursos e neutro para o clima. Especificamente, o foco está no uso de carbono de plantas ou partes de plantas como parte da biosfera renovável. O carbono do ar e de materiais residuais, como plásticos, também pode ser utilizado como fonte no futuro.

We will set a Net-Zero pathway for our emissions along the value chain

As principais metas da cadeia de valor incluem nossa meta de reduzir a pegada das matérias-primas e embalagens que usamos por tonelada de produto em 30% até 2030 (em comparação ao ano base de 2017). Um componente disso é nossa estratégia de embalagens, pois as emissões de CO2 podem ser reduzidas usando material reciclado, por exemplo. Assim como nossa meta de produção, nossa meta de emissões da cadeia de valor (Escopo 3) também atende aos critérios da iniciativa Science Based Targets (SBTi) relacionada a metas ambiciosas da cadeia de valor, o que significa que está alinhada com as práticas recomendadas.

Com base em nossas metas SBTi atuais para 2030 e nossa ambição de alcançar um equilíbrio positivo para o clima em nossa produção até 2030, incorporaremos o “SBTi Corporate Net-Zero Standard” para definir um caminho para reduzir nossas emissões do Escopo 3. Esse padrão inclui orientações, critérios e recomendações para que as empresas estabeleçam metas “net zero” com base científica, de acordo com a meta de 1,5ºC do Acordo Climático de Paris.

Ajudar clientes e consumidores a reduzirem as emissões de CO2


To motivate consumers to do their laundry in an environmentally compatible way, Consumer Brands developed a special logo with the slogan “be sustainable – wash cold.” It is placed on our laundry detergent packaging and aims to encourage consumers to save energy when doing their laundry.

Para motivar os consumidores a lavarem as suas roupas de forma ambientalmente compatível, a Henkel Consumer Brands desenvolveu um logotipo especial com o slogan “seja sustentável – lave a frio”. Colocado na nossa embalagem de sabão para a roupa, visa incentivar os consumidores a pouparem energia ao cuidar da roupa.


A unidade de negócio Beauty Care lançou a iniciativa “BeSmarter”. Inicialmente, a iniciativa estava particularmente focada na água como um recurso. Depois, o objetivo tornou-se em consciencializar os consumidores sobre o uso responsável da água como recurso importante. O uso de menos água quente também resulta em menores emissões de CO2.

A unidade de negócio Henkel Consumer Brands lançou a iniciativa “BeSmarter”. Inicialmente, a iniciativa estava particularmente focada na água como um recurso. Depois, o objetivo tornou-se em consciencializar os consumidores sobre o uso responsável da água como recurso importante. O uso de menos água quente também resulta em menores emissões de CO2.


We support our industrial customers with solutions for lightweight automotive designs. This includes pretreatments for metal surfaces that make it possible to combine steel and aluminum, as well as liquid soundproofing and 3D reinforcement technologies. These solutions all contribute to weight reduction in the chassis and increase fuel efficiency.

O Bonderite Tectalis da Henkel e o Two-Step Process permitem aos nossos clientes proteger a carroçaria de vários metais que combinam aço e alumínio. Como resultado, essas soluções de Adhesive Technologies da Henkel fazem com que as montagens usem menos aço e mais alumínio. Carroçarias mais leves ajudam a aumentar a eficiência de combustível e, com isso, reduzem as emissões de CO2 de um carro.

Grande diferença

Tornar-se positivo para o clima pode parecer apenas uma simples frase, mas é uma abordagem com potencial para contribuir para limitar o aquecimento global em 1,5 graus Celsius acima dos níveis pré-industriais até 2050. Em busca desse compromisso, a Henkel pretende fazer uma grande diferença para a sustentabilidade ambiental. Trazemos esse compromisso para a vida ao abraçar o desafio definido pelo Acordo de Paris sobre as alterações climáticas como uma oportunidade para ser criativo – e desenvolver soluções inovadoras que protejam o futuro do nosso planeta.